Mixtape.
Aliquam lorem ante, dapibus in, viverra quis, feugiat a, tellus. Phasellus viverra nulla ut metus varius laoreet quisque rutrum.

Instagram

Grls!/Jout Jout, Mulamba(Naíra Debertólis, Amanda Pacífico), Samantha Almeida, Cartiê Bressão

Jout Jout, Mulamba(Naíra Debertólis, Amanda Pacífico), Samantha Almeida, Cartiê Bressão

Detalhes

Jout Jout, Mulamba(Naíra Debertólis, Amanda Pacífico), Samantha Almeida, Cartiê Bressão
Tipo de Talk: 08/03, Workshop
Sobre

Amamos o que fazemos e precisamos pagar boletos

Experts em suas áreas, pessoas que vivem do que acreditam contam para plateia  suas experiências e como elas funcionam na prática.

Jout Jout

Julia Tolezano se formou em jornalismo pela Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mas na semana seguinte a sua graduação, se arrependeu. Foi assim que decidiu criar um canal no Youtube, para enfrentar seu medo de críticas e buscar um sentido na vida que andava meio mal. A cada vídeo que postava, percebia que estava ajudando muitas pessoas a se sentirem bem e com as repercussões cada vez maiores sobre seus conteúdos, percebeu que a motivação inicial poderia se tornar realmente, uma escolha profissional. Continuou seguindo sua intuição e depois de mais de 400 vídeos produzidos, hoje é uma das maiores Youtubers e influenciadoras digitais do Brasil, sendo reconhecida por sua militância feminista, seu bom humor e por tirar tabus de temas delicados. Em 5 anos seu canal já possui mais de 2 milhões de inscritos no Youtube e o seu vídeo mais assistido, A falta que a falta faz, possui quase 6 milhões de visualizações.

Cartiê Bressão

Pedro Garcia transita com a mesma curiosidade entre o mundo do empreendedorismo, da arte, da comunicação e do entretenimento. Criador de projetos que vão da plataforma musical Queremos!, que já realizou mais de 200 shows ao redor do mundo, até suas fotografias como Cartiê Bressão, que já o levaram ao Programa do Jô, o Palácio do Planalto e Inhotim. Além disso, foi convidado para o MIT, SXSW e TechCrunch Disrupt. Pedro também é um premiado Diretor Criativo e já trabalhou em agências em Londres, Buenos Aires e São Paulo. Fundou o Estúdio Fatumbi e atualmente desenvolve projetos de entretenimento unindo marcas e artistas e trabalha com direcionamento artístico, tendo ministrado um workshop sobre o tema no Centro Cultural B_arco em 2019.

 

MULAMBA

Sexteto pulsa força e poesia, unindo influências que vão do rock à música erudita, com forte posicionamento feminino

 

Foto: Luciana Petrelli

Mulamba é uma banda curitibana que pulsa força e poesia, unindo influências que vão do rock à música erudita. Mulheres com vozes dissonantes, que saem das entranhas e têm muito a dizer, elas representam um grito, um suspiro de encantamento, um furacão. As integrantes reforçam o protagonismo feminino na música nacional, cujo álbum de estreia, “Mulamba”, está sendo muito elogiado por público e crítica.

Juntas desde dezembro de 2015, Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão) são contundentes em reiterar os anseios e as inquietações de quem transforma a luta pela igualdade de gênero em batalha diária.

O sexteto conquistou visibilidade após a repercussão do vídeo de “P.U.T.A”, que ultrapassou três milhões de visualizações no Youtube. A gravação traz uma atmosfera sombria para falar sobre a violência contra a mulher. Assim como o clipe da música homônima à banda, que também se tornou um dos hinos do empoderamento feminino. Mas elas não se prendem a esse rótulo. Suas composições também traduzem temáticas de cunho social e político.

Os shows da Mulamba têm sido sempre muito elogiados por crítica e público, graças à sua potência e qualidade artística e instrumental. Em “Mulamba”, “Espia Escuta”, “Lama”, “Vila Vintém” e “P.U.T.A”, a banda mostra seu viés ativista, enquanto “Desses Nadas”, “Provável Canção de Amor para Estimada Natália” e “Interestelar” fala de amor com suavidade.

Já participaram de importantes festivais como Psicodália (SC), Soma Sonora (SP), SIM São Paulo (SP), O Vento (SP) e FLIP (RJ). Também se apresentaram ao lado de novos nomes da música brasileira, como a abertura do show do francisco, el hombre com participação das Bahias e a Cozinha Mineira, no Circo Voador (RJ). Além disso, elas promovem o Sarau Mulamba semestralmente, em Curitiba, que está em sua quarta edição. Ele surgiu da urgência por iniciativas que contemplem o protagonismo da mulher em diferentes manifestações artísticas, promovendo o diálogo entre as artistas e o público, no intuito de despertar o debate sobre as questões de gênero, encorajamento e liberdade.

Em outubro de 2018, foram convidadas para fazer parte do projeto do Spotify “Escuta As Minas”, cantando um trecho da música “Mulamba”, ao lado de Elza Soares, Karol Conká, Tiê, Maiara & Maraísa e outras mulheres da música nacional.

Em novembro do mesmo ano, a banda lançou seu primeiro álbum, gravado no Redbull Station, em São Paulo. A obra entrou em várias listas de jornais e blogs especializados como “melhores do ano”. A respeitada lista da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) elegeu “Mulamba” como um dos melhores 25 álbuns nacionais lançados no segundo semestre. Tenho Mais Discos Que Amigos considera o melhor álbum de 2018. E o show de lançamento, em Curitiba, foi sold out.

Em janeiro de 2019, lotaram o Sesc Pompéia com o show de lançamento em São Paulo. No mesmo mês, figuraram na playlist do Youtube Music como “Artistas pra ficar de olho 2019”, ao lado de Bia Ferreira, Quebrada Queer, entre outros. No Psicodália, que aconteceu no carnaval, fizeram um show histórico para uma plateia de mais de 5 mil pessoas.Em março, encheram o Auditório do Ibirapuera (SP). Em maio, se apresentaram no Palco Brasil 360, da Virada Cultural paulista. No mesmo mês, participaram do Saia Justa, da GNT, no especial Curitiba, se apresentando ao lado de Gaby Amarantos. Em junho, foram classificadas no Projeto Impulso, da UBC. Em agosto, abriram o show da Pitty em Curitiba. Agora estão em tour pelo país para apresentar as canções de seu elogiado álbum de estreia, participando dos principais festivais nacionais como Goiânia Noise (GO), Festival DO SOL (RN), Se Rasgum (PA) e Morrostock (RS).

Mulamba representa um grito de vozes silenciadas.

Samantha Almeida

Samantha Almeida é Head de Conteúdo da Ogilvy Brasil. Eleita entre as 10 das pessoas mais influentes do mercado de conteúdo digital pelo Youpix, entusiasta da inovação com 18 anos de experiência desenvolvendo estratégias de comunicação com campanhas com grande diálogo social, diversidade e equidade de gênero.